Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

As crianças – cadeirinhas contra o sentido da marcha

Ultimamente descobriu-se que todas as crianças menores de 3/4 anos deveriam viajar contra o sentido da marcha. Continue a ler

Formação, formação e mais formação até ao condutor ideal

young-driver

Formação, formação e mais formação é o que se necessita até conseguirmos alcançar o condutor ideal para as estradas portuguesas e europeias. E essa formação que se exige não deve ser muito diferente da que existe actualmente, mas sim deve complementá-la, no sentido de a melhorar.

Actualmente temos ao serviço da formação de novos condutores uma forma de ensino deficitário, economista e pouco abrangente, no sentido em que não olha uma progressão, mas sim um imediato, impossível, no entanto, de obter resultados agradáveis e valorosos. Continue a ler

Cuide dos pneus do seu veículo

caring-for-your-tire_tcm2149-150550

Através de uma manutenção regular, os seus pneus novos continuarão a oferecer um bom desempenho até serem substituídos. Os pneus desgastam-se gradualmente, pelo que pode ser difícil determinar a altura em que uma deterioração no desempenho passa a ser preocupante. Se o seu veículo já não tiver o mesmo Continue a ler

Diferenças entre parar e estacionar e as suas proibições

No parking sign in blue and red captured against a clear afternoon sky with a single white cloud hovering over it.

Paragem é a imobilização de um veículo pelo tempo estritamente necessário, para a entrada ou saída de passageiros, ou para breves operações de carga ou descarga, desde que o condutor esteja pronto a retomar a marcha e o faça, sempre que esteja a impedir ou a dificultar a passagem de outros veículos.

Assim, para efeitos do Código da Estrada, considera-se estacionamento a imobilização de um veículo que não constitua paragem e que não seja motivada por circunstâncias próprias da circulação. Saiba quais as proibições Continue a ler

Risco de morte em acidentes é 30% superior nos jovens

 

PORTUGAL ACIDENTE NA A2

O risco de morte em acidentes rodoviários entre jovens dos 18 e os 24 anos é cerca de 30% superior ao da restante população, revela a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) apresentou esta terça-feira as estatísticas da sinistralidade rodoviária, à margem do lançamento de um programa destinado a sensibilizar os futuros condutores. Ao todo, 378  jovens morreram em acidentes rodoviários entre 2010 e 2014, um número que representa 10 % do total das vítimas mortais. Continue a ler

Porsche diz “não” à condução autónoma

Porsche_Mission_E_2015_08

Ao contrário de outros fabricantes, nomeadamente dos seus rivais BMW, Audi e Mercedes-Benz, a Porsche tão cedo não irá ceder à tendência da indústria para os carros autónomos. Oliver Blume, CEO da Porsche, garantiu à imprensa alemã que a marca de Estugarda não está interessada no desenvolvimento das tecnologias de condução autónomas. “Os clientes querem conduzir um Porsche por eles próprios. Os iPhones devem estar é no bolso…”, afirmou Oliver Blume, distinguindo a natureza dos dois produtos logo à partida.

Contudo, no que toca às motorizações alternativas, a marca alemã já anunciou a produção do novo desportivo elétrico, o Porsche Mission E, que será o primeiro modelo de produção da marca sem motor de combustão interna. Além disso, está prevista uma versão híbrida do Porsche 911.

Numa altura em que a indústria automóvel parece estar a preparar um ataque ao prazer de condução, a Porsche mantém-se fiel às suas origens.

Razão Automóvel

Mercedes-Benz C111: a cobaia de Estugarda

mercedes_c_111_ii_concept_08

Decorria o ano de 1969 quando o Mercedes-Benz C111 captou a atenção do mundo no Salão de Detroit. A sua cor laranja – internamente apelidada por weissherbst, em referência a um tipo de vinho alemão-, o design, e a engenharia vertiginosamente evoluída faziam do Mercedes-Benz C111 sinónimo de futurismo e vanguarda. Os americanos presentes no salão de Detroit devem ter ficado “caramba, os europeus percebem mesmo disto”. É verdade… percebemos. E não viram eles o UMM… Adiante.

Continue a ler

Compreenda o seu pneu

Compreenda o seu pneu

Compreenda o seu pneu 3

Por vezes compramos pneus e nunca verificamos se a medida está correta, ou se é adequado às velocidades que normalmente praticamos. Claro que grande parte dos condutores está preocupado apenas no custo do pneu mas isso deveria ser a última coisa a preocupar, mas percebo que as dificuldades económicas assim o obriguem.

Todas as informações importantes de que necessita saber sobre o seu pneu estão impressas no flanco. A leitura destas informações irá ajudá-lo a preservar os pneus e a escolher pneus novos quando estiver na altura de comprar um conjunto de substituição… Continue a ler

Seguro do carro em nome dos pais pode acabar

seguros

Vários fatores influenciam os valores de um seguro do carro, nomeadamente a idade e os anos de carta.

Muitos jovens optam por manter o seguro do carro em nome dos pais. Mas uma solução que é vista como boa em termos de poupança pode vir a dar problemas… para a carteira.

Um trabalho desenvolvido pela DECO – associação de apoio ao consumidor – e pelo Diário Económico realça que também há riscos em manter o seguro do carro em nome de um dos progenitores. Continue a ler

Rotundas Artigo 14 – A do Código da Estrada

rotundas

Artigo 14.º A
1 — Nas rotundas, o condutor deve adoptar o seguinte
comportamento:
a) Entrar na rotunda após ceder a
passagem aos veículos
que nela circulam, qualquer que seja a via por onde o
façam;
b) Se pretender sair da rotunda na
primeira via de saída,
deve ocupar a via da direita;
c) Se pretender sair da rotunda por
qualquer das outras
vias de saída, só deve ocupar a via de trânsito mais à
direita
após passar a via de saída imediatamente anterior àquela
por
onde pretende sair, aproximando -se progressivamente desta
e mudando de via depois de tomadas as devidas precauções;
d) Sem prejuízo do disposto nas alíneas
anteriores, os
condutores devem utilizar a via de trânsito mais
conveniente
ao seu destino.
2 — Os condutores de veículos de tracção animal ou de
animais, de velocípedes e de automóveis pesados, podem
ocupar a via de trânsito mais à direita, sem prejuízo do
dever de facultar a saída aos condutores que circulem …….